24 de maio 2020

Como não desistir no início da carreira de maquiador

Constrói-se como maquiadora profissional uma maquiagem de cada vez. Você aprende, ajusta, recomeça.

Vira e mexe recebemos perguntas e desabafos de quem começou na maquiagem há 6 meses, um ano… e pensa em desistir por não “estar vendo resultados”.

Hoje vamos analisar uma mensagem (real), para dar a nossa contribuição nessa que pode ser a dor de muito maquiador iniciante. 

“Comecei a divulgar o meu trabalho há quase cinco meses, tenho um portfólio razoável no Instagram, estou sempre divulgando meu trabalho, mas não tive clientes até o momento. Infelizmente não estou tendo nem apoio de amigos e nem dos familiares. Mesmo sabendo que eu faço um bom trabalho, preferem pagar mais caro em algum salão por status. Eu cobro o preço justo e dentro da média para minha região e trabalho com ótimos produtos, mas mesmo assim as pessoas só querem que eu faça de graça, ou fique dando desconto. Obviamente, eu disse que não. Eu prefiro perder a cliente, do que ficar nessa de maquiar por caridade. Porque eu sei que a exceção vai virar regra. O que você acha que eu posso fazer para captar novos clientes? Você acha que 5 meses ainda tá cedo pra ter clientes?”

Pra começar, se você já acompanha os conteúdos do Profissão Maquiador talvez tenha percebido que a mensagem acima possui vários posicionamentos e bandeiras que levantamos com orgulho por aqui:

- Valorizar seu trabalho. 

- Não dar descontos. 

- Usar bons produtos. 

- Fazer o seu melhor. 

- Entender onde você está na sua carreira para cobrar um preço justo. 

E outros tantos. 


Só que esses conceitos foram usados de forma distorcida. 

Se você está começando, provavelmente você precisará  ser mais flexível e aberta. 

Ser maquiador é diferente de outras profissões que você faz uma faculdade, passa por estágios para começar a contar seu percurso profissional. 

O maquiador muitas vezes começa a “ser maquiador” a partir do momento que ele realmente decidiu seguir a carreira. 

Agora, isso não significa que se você decidir hoje a ser maquiador, passar 10 anos sem cliente, você possa sair falando e colocar no portfólio que é maquiadora há 10 anos. Entende?


     1. Espere as suas sementes germinarem

Resultados não aparecem do dia para a noite  

Cinco meses realmente é  muito cedo para estar bombando. Resultados levam tempo para acontecer. Não se iluda. 

Mas se sua estratégia está  bem amarradinha, você tem realmente um trabalho bom, consegue mostrar para o mundo que você é uma boa maquiadora, simpática, produtos ótimos... cinco meses para conseguir uma primeira cliente seria suficiente.  

Ou, ao menos, cinco meses pode ser tempo suficiente de ter alguma movimentação e muito trabalho nos bastidores, que não signifique necessariamente clientes pagantes. Vamos lá!

O problema não é  a ausência de clientes pagantes nos primeiros meses, o problema é não olhar para essa situação da perspectiva que vai te ajudar a construir uma carreira sólida. 

Você precisa entender que essa demora está te dizendo alguma coisa. Que alguma coisa que você tá achando que está ótimo, na verdade não está tão ótimo assim. A sua forma de divulgação, sua técnica, o seu preço... alguma coisa não está encaixando. E os cinco meses sem clientes serve para fazer você olhar o que precisa ser feito/revisto/melhorado pra essa situação mudar. 


     2. Os seus objetivos… são só seus

Ninguém tem obrigação de apoiar seus sonhos 
undefined

Uma atitude muito comum ao iniciarmos um projeto/profissão nova, é um peso enorme na falta de apoio de amigos e familiares. 

“Ninguém me apoia”

“Não acreditam em mim”

“Estou nadando contra a maré”
Não caia na cilada de pensar: “Eu tô aqui fazendo tudo de bom, mas como dar certo se ninguém me apoia?”

Pode ser difícil de aceitar, mas a verdade é que quando a gente tem um sonho, ninguém nos deve nada. Ninguém tem a obrigação dar um tapinha nas nossas costas, nos parabenizar o tempo todo e comprar qualquer produto ou serviço que a gente ofereça. 

Nós precisamos assumir o comprometimento de bancar os nossos próprios sonhos. E muitas das pessoas que mais admiramos hoje, bancaram seus sonhos por anos e anos, muitas vezes sem o apoio de ninguém. Ao contrário, com as pessoas falando mal, muitas vezes tendo deixado uma carreira sólida para investir num futuro totalmente incerto. 

Então aprenda de uma vez que seu sonho é seu, de mais ninguém. 

Você terá mesmo que provar para o mundo que você é boa. E não viver com a sensação de injustiçada. Porque isso vai tirar muita energia que você deveria estar investindo no seu sonho de ser maquiadora. 

Quando começamos algo novo, totalmente do zero, existe uma grande chance de você ser mesmo tão boa assim. Talvez até ser ruim mesmo. E está tudo bem. Porque estamos começando. 

Se você começou agora, talvez tenha acabado de terminar um curso de técnica, fez somente algumas maquiagens em si mesma, postou algumas poucas fotos nas redes sociais… porque alguém deveria colocar a mão no fogo por você? 


     3. Lide com a realidade 

Faça o seu melhor, mas lembre-se que é iniciante 
undefinedVocê deve acreditar em si mesma. Mas isso significa fazer o melhor que você pode naquele momento e se valorizar por isso. 


O que não deve acontecer é ficar cega e acreditar que você é top das galáxias, quando ainda ainda está engatinhando. Esse é o momento de lidar com a realidade de que você tem muito o que aprender e trabalhar todos os dias no seu aperfeiçoamento. 

Quando decidimos fazer uma uma auto avaliação sincera, existem vários pontos que podemos olhar com imparcialidade para corrigir e melhorar você pode olhar com olhos imparciais para corrigir:

  • Talvez a forma de divulgação do trabalho não esteja eficiente. 

  • As fotos não estão valorizando a qualidade do trabalho. 

  • A técnica ainda precisa de aperfeiçoamento.

Você não deve se comparar com outros maquiadores. Você está começando agora, tem os seus desafios e só você conhece os seus bastidores. 

Mas acostume-se, para ser uma maquiadora profissional você terá que ser crítica, ter referências, sair da sua bolha e saber o que está acontecendo no mundo da maquiagem  e entender onde você se posiciona nele. 

Não dá pra acreditar que sua make está no nível de capa da Vogue nos primeiros meses como maquiadora… quiçá melhor. 

Não estará. E está tudo bem. 

Fale pra si mesma:

“Velho, que desafio! Parabéns! Estou orgulhosa que você fez o seu melhor. Mas vamos combinar, né? Ainda estamos longe de ser capa da Vogue.”

Se o seu sonho é fazer a capa de uma grande revista, ser honesta e crítica consigo mesma te manterá ativa e trabalhando para melhorar cada vez mais, até chegar ao ponto de realizar o seu sonho. 

Já pensou se você acreditar que é a melhor maquiadora que pode ser nos seis primeiros meses de sua carreira, de onde vai tirar vontade de melhorar?

Ter consciência de onde você está no momento, pra onde está indo e onde quer chegar, é um sinal de maturidade e amor próprio muito grande. 

Não se coloque pra baixo. Mas - principalmente no início da carreira - é fundamental haver um equilíbrio entre:

“Eu sei que sou foda!”  Mas também sei que tenho muuuuuito a melhorar”. 

“Eu posso me posicionar para ser respeitada e valorizada onde estou”  e “Mas eu também sei que existem outros profissionais melhores que eu e que ainda tenho muito a aprender.”


     4. Use toda situação como aprendizado

As pessoas não querem te machucar de propósito 
undefinedSeus familiares e amigas podem entrar na onda de “te apoiar”, mandando mensagem, comentando a cada foto postada, incentivando para que você não desista. Mas a verdade é que na hora H, quando existe um casamento ou uma festa importante pra ir, se qualquer uma delas realmente não gostar ou tiver qualquer dúvida sobre a sua maquiagem, ela não vai marcar com você.


É  uma verdade é dura de engolir, mas toda maquiadora iniciante já deve ter passado por alguma situação parecida. 

Com o passar dos anos você terá realmente se provado no tempo. Você terá maquiado centenas de vezes, vai conhecer os mais diferentes rostos, estilos e gostos… terá sua identidade como maquiadora muito mais formada. E quem te conhece saberá a mágica de chegar na sua mão Batoré e sair Gisele. 

O segredo aqui é não levar para o pessoal. E como dissemos antes, usar esses acontecimentos como sinais para entender o que não está  fluindo de forma bacana. 

Ficar cega pra esse tipo de sinal é o que faz a gente não progredir na nossa carreira. 

Se elas querem se maquiar na maquiadora no salão você pode ir eliminando as objeções:

“Não tenho dinheiro”

“Não gosto de maquiagem”

E aí o que que sobra?

Você. 

Seu atendimento.

Sua técnica de maquiagem. 

O que você está fazendo pra atrair essa cliente.

E nessas horas vale a pena dar uma olhada para entender o que a profissional que conseguiu as clientes está fazendo. Não para copiar, mas para - mais uma vez - se analisar de forma honesta: 

Os pontos que já está boa.

E os pontos que ainda não domina e precisa estudar e praticar.

Por mais que a gente queira começar já dando goleada em todos os quesitos, essa não será a realidade. E fazer esse exercício de humildade pode ser libertador e muito útil. 

Não existe problema nenhum em falar pra si mesma:

“Eu tô aqui com a melhor das intenções, mas eu não sei isso. Eu ainda não consigo. Não fica igual. Mas eu vou treinar, vou estudar, vou praticar e vou continuar tentando. Esse é o melhor que eu posso oferecer pro mundo hoje. E está tudo bem.”

Ignorar os sinais que se apresentam pode ser muito muito prejudicial para sua carreira. 


     5. Esteja aberta a feedbacks 

Como maquiadora, você deve estar em busca de melhoria contínua 
undefinedSe você tem a postura de ficar na defensiva, não lidar bem com críticas e cobrar apoio incondicional de todos a sua volta, é até normal que elas prefiram pagar e ir fazer maquiagem com alguém “neutro”, alguém que elas possam falar: “gostei/ não gostei” sem o risco de perder a amizade. Afinal, por mais que elas te amem, ninguém quer ir feia pra festa. 


Caso você tenha amigas que pagam a maquiagem do ao salão, mas não a sua,  ao invés de ter ficar se sentindo ofendida e vítima, que tal aproveitar a oportunidade de ouro de coletar vários feedbacks?

Você pode, por exemplo, preparar um café da tarde num dia que ninguém tem um evento real pra ir, e chamá-las para fazer uma maquiagem… de forma despretensiosa, dizendo que quer fazer algumas fotos pra ir montando seu portfólio. 

E quando elas estiverem na sua cadeira, você pode - numa conversa gostosa - fazer perguntas e pedir por respostas honestas:

“Como é a experiência dela no salão?”

“O que ela gosta/desgosta?”

“Qual é a forma que ela gostaria de ser tratada antes, durante e depois da maquiagem?”

Tenha um papo franco e não fique na postura de: “Ai, é obrigação das minhas amigas me apoiarem.”

Enquanto você continuar fechada para críticas e feedbacks, na defensiva e querendo apoio a qualquer custo, seu Instagram pode até se encher de likes… mas sua cadeira continuará vazia. É isso que você quer?

Umas das formas mais diretas de perceber que preciso melhorar, é quando alguém aponta algo que não estou fazendo bem. 

Uma amiga que te fala:

“Olha se não ficar legal a maquiagem, eu vou lavar e rosto e vai precisar fazer de novo.”

Ela não quer o seu mal. Ao contrario, ela está sendo uma amiga corajosa e honesta.

Não está te traindo ou não te apoiando. 

Não engula sapos ou se coloque pra baixo. 

Mas aceite feedbacks e críticas… principalmente as vindas das pessoas mais próximas e que te querem bem. 


     6. Você vai trabalhar de graça 

Entender quando vale a pena ou não é o que fará a diferença 
undefinedUm dos motes do Profissão Maquiador é: “Não comece a bola de neve do mal que é dar descontos.”


E realmente acreditamos nisso. Cliente que pede desconto, só vem pelo desconto. Muitas vezes dá mais dor de cabeça do que alegria. Te indica para outras pedidoras de desconto… e quando você vê, só tem choronas na sua lista de clientes. 

Mas isso é totalmente diferente do conceito de maquiar sem existir a relação financeira: você dá o seu trabalho e ela dinheiro.
 

E estamos evitando usar o termo de graça aqui. 

Porque não é de graça. 

O maior problema é você pensar que é de graça.

Porque quando você pensa assim, a linha de raciocínio é: “Nessa relação, ela está  ganhando (a maquiagem) e eu estou perdendo (meu tempo, produtos, dinheiro).”

E se pensar assim, estará perdendo mesmo. 

Mas pode ser muito diferente. 

Quando você consegue enxergar que precisa aprender e treinar seu atendimento do início ao fim, que existe uma forma de se comportar e tratar sua cliente desde o momento ela passa pela porta e senta na sua cadeira, quais produtos e pincéis você vai pegar primeiro, que precisa praticar com rostos diferentes.

Isso tudo depende de prática. Do dia a dia. Do campo de batalha. Não existe teoria nenhuma ou curso que vai te ensinar.  Também não adianta você já maquiou seu próprio rosto centenas e milhares de vezes. 

E quando vem alguém e se coloca à disposição, te dá um voto de confiança e gasta o valioso tempo dela com você, tenha certeza que você tem muito a ganhar com isso. 

E se é uma pessoa próxima, que você tem intimidade de conversar e pedir feedback de como você está fazendo… se está indo bem, se está colocando muita pressão, se faltou alguma coisa… 

Tudo essa prática faz com que quando você finalmente tiver uma cliente pagante na sua cadeira, ela não terá aquela experiência de “primeira vez”, porque você já terá treinado muito e toda aquela dinâmica será muito mais natural. Você vai ficando tão boa que não é forçado, a cliente tem a sensação de que você faz aquilo desde sempre. 

Outra coisa que você também pode fazer é “trocar” maquiagem por fotografia. Você pode maquiar “de graça”, tirar boas fotografias e postar nas suas redes sociais. Aquelas são suas primeiras clientes. Ninguém precisa saber que elas foram de graça. 

Dessa forma, você consegue divulgar o seu trabalho mais e mais usando as clientes não pagantes, até começar a fazer agendamentos de clientes pagantes. 

Claro, para conseguir encher sua agenda de clientes pagantes, se posicionar para atrair clientes que não pedem descontos, crescer no seu nicho e conseguir trabalho mais interessantes, você precisará desenvolver muitas outras habilidades além de técnica de maquiagem. Para isso nós criamos o curso O Business da Maquiagem que te ensina todas as ferramentas necessárias para você construir uma carreira de sucesso como maquiadora.


     7. Aprenda com quem sabe 

Ser assistente é uma opção 
undefined

É possível que nos primeiros meses da sua carreira, você ainda esteja muito crua. 

Você é uma baby no mundo da maquiagem… e bebês engatinham e precisam de cuidados dos mais experientes.

Muitas vezes vale super a pena ser assistente de outro maquiador.
 

Não precisa ser pra sempre. 

Pode ser por um ano. Um mês. Um dia. Um evento. 

Quanto tempo for necessário pra você aprender.

Ser assistente é se colocar numa posição de servir. De troca. Onde as duas partes têm a ganhar. Você ir lá ver como é na prática, na vida real. Como é que a pessoa faz.

E  com isso você vai aprendendo e vai ajustando o seu serviço, a maneira como você se comunica - presencialmente e na internet - como você tira suas fotos, o jeito que conversa com seus amigos sua família sobre maquiagem, como mostra o serviço.


     8. Menos drama te levará mais longe

Mantenha o foco em resolver os problemas do mundo real
undefinedNão deixe que esse esses ruídos e falsos problemas acabem com o seu sonho de ser maquiadora. Honestamente, você irá encarar tantas dificuldades reais que o mundo coloca pra quem está aí na luta todo dia. Na real, não existe espaço pra quem cria outras dificuldades para ficar se esconder do mundo e não colocar pra fora todo seu potencial. 


Lembre-se que o propósito do maquiador é  servir. Maquiagem é um momento de entrega. 

Procure permanecer nessa posição de servir. E nisso entra perguntar pra si mesma e para e clientes - pagantes ou não - como você poderia servi-las melhor. 

Como seria um atendimento perfeito?

O que ela gostou ou não gostou?

O que ela queria ou esperava?

O que as pessoas gostam de ouvir, sentir, ver  quando elas vão se maquiar com alguém?

E depois de identificar os pontos, análise o que você está fazendo bem e o que pode melhorar. 


     9. É só o começo 

Você está dando os primeiros passos do resto de sua vida
undefinedColoque sua cara no sol! Não dá para ser uma maquiadora sem estar disponível pra trocar - ideias, opiniões, dicas, jobs - com as pessoas e profissionais. 


Você é uma maquiadora profissional a partir do momento que toma a decisão de ser uma maquiadora. Você torna-se uma maquiadora. Constrói-se como maquiadora profissional uma maquiagem de cada vez. Trocando… vai lá, atende uma pessoa, atende outra… uma gosta, outra não gosta. Você aprende, ajusta, recomeça. 

E quando você vê o seu escopo de experiência vai aumentando, e você vai se preparando para as oportunidades que aparecerão. 

No início da sua carreira, quando alguém você tem a chance de maquiar alguém que esta indo pra um evento de verdade, essa é uma oportunidade incrível. Porque - independentemente de você estar sendo paga ou não - ali é o momento da ação.

Você tem aquela obrigação de fazer realmente a pessoa se sentir bem, o que é uma coisa muito importante. Existe uma diferença muito grande quando a gente faz uma make só pra testar produtos, que a pessoa pode falar que adorou, mas vai só ficar em casa. Além disso, quando a pessoa realmente vai para um lugar existe uma agenda, horário, você precisa ver se dá conta de fazer a maquiagem em 40, 50 minutos... uma hora? Não dá para passar muito disso. 

Você pode saber na teoria ou fazendo em si mesma o melhor delineado, o melhor esfumado, mas cada vez que você maquiar uma pessoa diferente, será uma experiência nova. Uma boca diferente, um olho diferente, uma pele diferente…. 

Exercite olhar essas dificuldades iniciais como oportunidades de crescimento e não como situações que estão barrando o seu desenvolvimento. 

Pense que daqui há alguns anos você vai olhar pra trás e ver o quanto aprendeu. 

Aproveite essa fase gostosa do início. Permita-se errar. Fazer perguntas que parecem idiotas (mas não são).


Saiba que tudo o que você está aprendendo agora servirá de alicerce para a carreira de sucesso que você sonha em construir. 

Pergunte-se que maquiadora você quer ser.

Coloque-se como uma esponja para aprender o máximo possível em todas as situações. Isso fará com que seu crescimento se potencialize. 

Quando você decide ser maquiadora, pode ter momentos que passe pela sua cabeça: “Nossa, já faz 6 meses que sou maquiadora e parece que nada está acontecendo.”

Mas na verdade é ao contrário: “Só faz 6 meses que sou maquiadora… e esse é o começo do resto da minha carreira e história como maquiadora.”

O tempo pouco importa. Importa como você está aproveitando essas situações. 

Não estamos aqui pra falar que só terão dias fáceis e divertidos. 

Estaríamos mentindo. 

Dói, cansa… é difícil. Mas se é o seu sonho, valerá muito a pena. 


Seja hoje pior do que você será amanhã. E trabalhe mais e mais. 

Isso fará com que você consiga olhar para trás e veja o quanto cresceu. 

E são as situações que nos tiram da nossa zona de conforto que trazem as maiores oportunidades de crescimento. 

Treine mais. Ajuste sua técnica. 


Ah, e conscientize-se rapidamente que não é só técnica que vai fazer você chegar lá.

E pros outros 50% conte com o Profissão Maquiador.

Vem ver esse vídeo no nosso canal do YT, em que falamos sobre os nossos pontos de vista sobre ser possível encarar essa fase inicial para aprender e não pensar em desistir!



Um beijo
;-)


@profissao.maquiador