12 de julho 2020

Compensa fazer parcerias?

É aquela história que 1 + 1 pode ser muito mais que 2.

Uma pergunta que recebemos bastante é sobre parcerias. 


Por que fazer parcerias?

Será que compensa?

Como fazer? 


Você pode estar se perguntando: pra que falar de parceria no meio de uma pandemia?

Quando que ninguém pode sequer sair de casa? Quem dirá juntar equipe pra fazer foto etc.?


Pois é, mas momentos de crise é justamente hora de nos reinventarmos. Nós acreditamos que essa crise em particular vai mudar muito não só o nosso modo de trabalhar, mas também as estruturas dos negócios e a nossa visão de mundo. 


A gente está vindo de uma período capitalista selvagem, muito egocêntrico e individualista.

É tudo centrado no que EU preciso fazer, 

Porque EU preciso ter sucesso,

Pra EU chegar no topo. 


E o topo significa que estou lá em cima sozinha… enquanto observo os outros lá em baixo. A crise que estamos enfrentando já está deixando escancarado que não adianta eu estar bem, enquanto todo mundo está na merda. O mundo não pode ir muito longe com esse tipo de pensamento. 


Estamos tendo a oportunidade de repensar se tudo o que fizemos até então ainda faz sentido e se queremos continuar fazendo desse jeito. E muita inovação pode acontecer em nossos processos criativos, inclusive na estrutura da nossa economia, que tem espaço para se tornar muito mais colaborativa, o que pode ser muito benéfica para a nossa profissão.  


Um grande equívoco dos maquiadores é acreditar que está sozinho no mundo. 

E com isso temos a tendência de pensar: “Os clientes são meus, gostam do meu trabalho, sou bem sucedida graças ao meu esforço e o meu sucesso só depende de mim.”

É uma opção pensar assim.

E se está funcionando pra você desse jeito, você não vê como poderia melhorar, tudo bem. Mas estamos aqui pra dizer que não precisa ser necessariamente assim. Dá para ser com com mais troca, mais leve, mais rico, mais divertido. 


1. O que deu pra fazer

Mude o foco para fazer o seu melhor

undefined

Você sozinha pode até conseguir fazer a maquiagem, dar um truque no cabelo, posicionar a câmera… aos trancos e barrancos você meio que dá conta de fazer tudo.

Mas não precisa ser só o que
deu pra fazer. Pode ficar muito melhor quando você se reúne com outros profissionais, seja pra criar uma imagem de beleza, um vídeo… ou qualquer trabalho que faça sentido para a sua carreira e dos outros envolvidos. 


Pensa na cena: você traz o que sabe de melhor, o fotógrafo traz o que ele sabe de melhor, a modelo traz o que ela sabe de melhor e a estilista também.

Olha que trabalho mais rico!

Se todo mundo trouxer o que sabe de melhor, não tem como comparar com você tentando equilibrar todos os pratinhos.

Antes era você dando dando um truque em tudo e tentando fazer bem a maquiagem que é a sua especialidade.

Tem como ter dúvidas de qual situação tem mais chances de ter melhores resultados?


2. Foi bom pra você?

A parceria deve ser boa para todos  

undefined

O segredo de uma boa parceria é justamente ela ser interessante para todos os envolvidos.

Não dá pra você ficar pensando em tudo o que vai te beneficiar, ou conseguir fazer uma lista do que a outra parte não fez e não ter clareza de como você também está contribuindo para aquele profissional. 


A premissa de uma boa parceria é ela ser colaborativa e a comunicação ser eficiente pra todo mundo alinhar as expectativas. Todos devem saber quais são os objetivos, o é esperado de cada parte e o que vai dar ou não para ser feito. 

É uma ilusão pensar que tudo bem a parceria ser boa pra você e a outra pessoa que tente encontrar benefícios.

Para você conseguir envolver todos envolvidos e realmente criar um ambiente colaborativo, a parceria deve ser tão boa para você quanto para seus parceiros.

Eu tenho certeza que você não quer marcar algo com alguém que vai dar pra trás na última hora, ou que vai fazer o
job com má vontade.

Quando o profissional está envolvido e vê muito valor no trabalho que vocês estão realizando juntos, é muito mais difícil que ele te deixe na mão. 


3. Você não precisa dar conta sozinha

Abra-se para construir junto

undefined

O mundo da beleza traz muitos aspectos da natureza feminina: o cuidar, o olhar para o belo, a delicadeza…

O problema é que mulher na nossa sociedade foi ensinada que precisa dar conta de tudo sozinha.

A gente se vira nos 30 no trabalho, daí chega para a segunda jornada em casa, pressões de padrões de beleza inalcançáveis e milhares que expectativas que colocaram em nossas cabeças. 


A cobrança é muito grande. Mas também é um grande engano acreditar que é da nossa natureza esse individualismo. De querer pegar todas as responsabilidades para si e não saber ou gostar de delegar. 


Fizeram a gente acreditar nisso. E esse momento pode ser uma oportunidade incrível de resgatar a nossa capacidade inata de juntar pessoas, de colaborar e dividir tarefas para multiplicar resultados. É aquela história que 1 + 1  pode ser muito mais que 2.  

4. Sirva para ser servida

Esforce-se para que o parceiro atinja o objetivo dele

undefined

Você já fez parcerias antes?

O resultado não foi muito legal?


Pense bem se isso não pode ter acontecido porque você estava pensando mais (ou exclusivamente) no que seria interessante pra você e envolveu a outra parte para servir aos seus interesses. 

Caso acredite que este pode ter sido o caso, exercite pensar em uma lista de benefícios para os seus parceiros. E trabalhe arduamente para que eles alcancem seus objetivos.

Uma coisa mágica acontece quando trabalhamos para o crescimento do outro. Ampliamos nosso olhar, vemos mais soluções, ficamos mais felizes e a tendência é a outra parte também querer a nos ajudar de forma genuína. 


Fora que se você quer levar a maquiagem a sério e seu objetivo é crescer a sua carreira, mais cedo ou mais tarde você irá trabalhar com equipes (pequenas ou grandes) porque sua maquiagem servirá a um propósito maior.

Sejam fotógrafos, cabeleireiros, designers, diretores etc.

Então exercitar o trabalho em equipe formando parcerias é uma oportunidade incrível!

Porque você vai entender de forma prática que sua maquiagem pode estar incrível, mas se o resto da equipe não estiver na mesma sinergia, cada um fazendo sua parte, o resultado final do trabalho tende a ser um desastre.

E neste momento será de muita pouca serventia se justificar dizendo:
“Ah, mas eu fiz bem a minha parte…”


Então, acreditamos ser muito válido aproveitar este momento para repensar. 

Rever suas parcerias anteriores, o que deu certo, o que deu errado, porquê e tudo o que você poderia fazer de diferente.

Pense em tudo o que gostaria de fazer pela sua carreira e ainda não fez porque não dá conta de fazer sozinha.

Comece a seguir os profissionais que você admira. Mas seguir de forma estratégica, com um olhar de verdadeira admiração e pensando em como você pode colaborar para a carreira dele, caso proponha uma parceria. 


Não recomendamos sair mandando mensagens loucamente para quem você mal conhece o trabalho.

Use esse momento para juntar referências do que você gosta, de quais pessoas se alinham com aquilo que você acredita, aquilo que é a sua verdade e vá criando relacionamentos e alinhavando possíveis parcerias que possam ir mesmo para frente.

Quando surgir a oportunidade, as coisas já estão engatilhadas. 


5. Procure por afinidades

O que temos em comum?

undefined

Pense na parceria como uma união de ideias, muito mais que: “eu quero alguma coisa que você tem e você quer alguma coisa que eu tenho”. 

As parcerias que dão mais certo geralmente acontece entre profissionais que têm tanto em comum, que é só uma questão de o que elas vão fazer juntas com as as ideias que surgem durante os papos.  

Você não precisa ser a melhor amiga de cada parceiro profissional, não é isso. 

Mas precisa haver uma boa comunicação e alinhamento de expectativas. Precisa haver afinidade no nível das ideias, porque o resultado final precisa ser interessante para todas as partes.



6. Crie relacionamentos

Foque no ganha-ganha

undefined

Como mencionamos, nós acreditamos que a economia mundial está se direcionando para um modelo muito mais colaborativo.

O jeito que vinha se fazendo economia é insustentável, e a gente viu e está vendo o resultado disso todos os dias.

Nós podemos ser agentes da mudança no nosso micro, na parte que nos cabe.

Muito se fala sobre as mudanças que acontecerão no mundo como resultado do período que estamos vivendo.

Mas a mudança acontece porque as circunstâncias mudam, os pensamentos mudam e as pessoas mudam. E mudança concreta é percebida através da mudança de ação. 


Então, faça o exercício de mudar de atitude hoje mesmo. Quem você admira? Como poderia começar a criar relacionamento com esse profissional? 


Parcerias incríveis surgem justamente quando você está sempre exercitando entrar em contato e criar relacionamentos com quem tem a ver com o que você faz, gosta e pensa.

Crie o hábito de conversar com outros profissionais, elogiar o trabalho de alguém, perguntar de como a pessoa chegou em tal ideia, falar que você também participou de um trabalho similar e se a pessoa quer trocar informações com você. 

Imagine, um comentário numa foto pode virar uma conversa por DM, que pode ir pro whats ou email, que pode virar papos muito bacanas, você descobrem que possuem referências próximas (estilo, gosto, interesses). E com isso pode nascer uma belíssima parceria. Sem pressão, sem interesses unilaterais, sem ir trabalhar com uma pessoa que você mal trocou uma mensagem. 


Não significa que com esse exercício de criar relacionamentos, cada pessoa que você entrar em contato, ou desenvolver um papo, vai necessariamente virar uma parceria de sucesso.

Mas se você desenvolve esse hábito de buscar o trabalho de profissionais que admira, iniciar conversas e trocar ideias, com certeza os parceiros certos surgirão com muito mais naturalidade.  


Então a dica que você pode colocar em prática agora é criar relacionamentos com profissionais: fotógrafos, stylists, maquiadores, cabeleireiros, com pessoas criativas, com gente que é legal de conversar.

A gente está aqui focando em profissionais que são mais óbvios para se fazer parcerias de fotos, vídeos, portfólio, mas nada impede que você pratique essas habilidades conversando com suas amigas, colegas de trabalho e familiares.

Ideias incríveis podem surgir de conversas focadas na resolução de um problema, e isso não deixa ser uma forma de parceria. 


7. Garimpe seu ouro!

Procure quem está no seu nível profissional 

undefined

Vale lembrar que muitas vezes temos toda nossa atenção voltada para os grandes influenciadores na internet e com isso fica a sensação de que enquanto você não conseguir uma parceria com ele, não tem mais ninguém interessante no mercado. 


E não é verdade.

Procure no micro.

Vá atrás de saber quem são os fotógrafos da sua região que ainda não são gigantes, mas fazem um bom trabalho.

Quem está perto de você que você acha o trabalho legal que ainda tem muito potencial de  crescer?

Quem está mais ou menos no nível de carreira que você está?

Esses são os profissionais que podem enxergar muita oportunidade de ambos se beneficiarem com a parceria de vocês. 


Ah, e abra seus horizontes.

Parceria com fotógrafos é só um dos caminhos que você pode seguir.

Abra os olhos para todos os outros profissionais com quem pode criar relações
ganha-ganha, as lojas que você gosta (físicas ou online), marcas de produtos locais, acessórios, roupas.

Pratique enxergar dentro da sua realidade como o seu trabalho e a sua maquiagem podem engrandecer marcas, divulgar nomes, aumentar vendas… e como ajudar esses profissionais pode ajudar a sua carreira em retorno.

Quando a gente muda de perspectiva, o mundo muda e tudo passa a fluir muito mais. 

Nós conversamos mais no vídeo dessa semana, vem dar uma olhadinha!



E você, já deu parcerias de sucesso?
Ou desistiu por causa de experiencias que não deram certo?
A gente adora saber sua opinião e continuar o papo!

Um beijo (;
@profissão.maquiador