27 de julho de 2020

Produtividade x Ócio na Quarentena

Você já parou para pensar que geralmente colocamos na nossa lista de coisas a serem completadas as tarefas que a nossa sociedade enxerga como produtivo?

Olá, no vídeo de hoje a gente vai falar sobre o assunto do momento: produtividade versus ócio na quarentena. 

Afinal,  muita gente finalmente tem todo o tempo que sempre sonhou, mas estamos sempre com a pressão, angústia e a sensação de que deveríamos estar fazendo alguma outra coisa.

A vontade ou a ideia de que deveríamos estar ocupadas com alguma outra coisa.

O sonho que virou pesadelo?
undefined

A gente sonhou a vida inteira com a ideia de que quando tivéssemos tempo, faríamos tudo aquilo que a gente sempre quis, como fazer exercícios, organizar a casa e o guarda-roupa, aprender a cozinhar, ler todos aqueles livros que sempre estava na lista, aprender um idioma novo, se inteirar de assuntos que sempre nos interessou, mas que nunca tivemos tempo de pesquisar mais sobre…

E aí agora, quando finalmente temos esse tempo, vem aquela vozinha na cabeça e diz: “Mas eu não posso estar fazendo isso, eu deveria estar fazendo outras coisas, eu deveria estar ocupada com coisas úteis.”

Embora ultimamente um dos mantras aqui do Profissão Maquiador seja: "A sua produtividade não determina o seu valor",  não é fácil vivê-lo dia após dia, até porque nos medir por aquilo que produzimos é como fomos ensinadas e é para onde a gente volta quando se distrai um pouquinho.

Pode ser muito difícil virar essa chave, porque é natural pensar que já que não a opção de fazer aquilo que sou acostumada a fazer, então não tem nada para ser feito.

Ao mesmo tempo, o mundo inteiro está oferecendo infinitas opções do que fazer, do que aprender, do que ler, de como se ocupar, e mesmo que você fique acordada dia e noite não vai conseguir acompanhar tudo.

Aí fica a sensação de que se eu não acordo às 5 horas da manhã para meditar, ler um livro, fazer o café da manhã mais saudável do mundo, baixar o e-book ou acessar o curso online, e aproveitar para sair dessa quarentena muito melhor do que eu entrei, eu sou um fracasso que não está aproveitando essa oportunidade incrível.

E a gente está aqui para te contar que a essa escolha do que fazer ou não fazer, não deveria acontecer pela pressão de fora para dentro, mas sim a partir de uma análise de dentro para fora.

Você é quem deve determinar quais são os seus limites, o que você está afim de fazer, o que você está dando conta de fazer, e não deixar nada nem ninguém exterior determinar o que é fracasso ou sucesso para você.

Que tal fazer esse exercício? Perguntar a si mesma o que vai fazer você se sentir melhor nesse período.

Pode ser diminuir o tempo que lê ou acompanha notícias negativas, pode ser evitar brigas com algum familiar nesse clima de polarização e manter a sua sanidade mental, pode ser se permitir tirar um dia para fazer absolutamente nada e não sentir culpada por isso. 

Você já parou para pensar que geralmente colocamos na nossa lista de coisas a serem completadas as tarefas que a nossa sociedade enxerga como produtivo?

Reler cartas da infância, pular corda, fazer uma oração ou meditar, aprender a fazer uma receita nova, ver a live do seu cantor favorito e dançar agarradinho com o seu parceiro(a) na sala de casa... nada disso parece poder entrar na lista de coisas produtivas.

E por que precisa ser assim? Quantas vezes nos últimos tempos você teve oportunidade de fazer essas coisas ou outras tantas que te dão prazer? Quando vamos sair  dessa encruzilhada: quando temos tempo no sentimos culpadas e quando não temos também. 

Precisamos fazer as pazes com nós mesmas. Fazer ou não fazer, não importa. Desde que você fique em paz fazendo e também fique em paz não fazendo. 

Um dia após o outro

Além disso, este período tem sido uma verdadeira montanha russa de emoções. 

Então é completamente normal também um dia se sentir super energizada e produtiva, querendo aprender todo conhecimento do mundo, e no outro só querer ficar quietinha e terminar todas as séries que você nunca teve tempo de assistir. 

Talvez o maior desafio deste momento seja exatamente isso, conseguir equilibrar e saber que um dia não vai ser igual ao outro. que um dia super preguiçoso não significa que todos os  outros dias serão assim e a mesma coisa vale para onde dia super produtivo. 

Afinal, acreditamos que o mais importante no fim seja manter a sua saúde mental. 

Nessa quarentena  já vimos de tudo, desde coachs  e blogueiras te ensinando como emagrecer 10Kg, transformar seu cabelo, sua casa, centenas de cursos online, e-books, e tudo que você possa imaginar que deixa uma pessoa ansiosa sentir uma aflição terrível  e ter a certeza de que não está aproveitando este momento.

E no outro extremo -  o que pode ser perigoso para quem já tem a tendência, ou mesmo para aquela parte que existe em todas nós, mas que está sofrendo muito mais com a situação atual do mundo - que só quer quer ficar de pijama um dia após o outro, não abrir nem a cortina, não fazer nada e ir se entregando aos sentimentos mais sombrios.

O que também não é nada bom.

A ansiedade da incerteza
undefined

Se você está em casa, se você realmente está com tempo e já tinha várias ideias ou projetos que não conseguia colocar em prática por falta de tempo, esse pode realmente ser um ótimo momento.

Mas é possível ou até provável que você não tenha conseguido fazer isso logo de cara, justamente por causa de toda essa incerteza que nos rodeia.

Não se sinta mal ou se puna por causa disso. Olhe para dentro e use o tempo que for necessário para fazer as pazes consigo mesma. 

Mas saiba também que dar continuidade aos seus projetos e sonhos pode ser uma forma de justamente construir o seu futuro e diminuir essa sensação de incerteza.

Afinal, você quer continuar sendo maquiadora, certo? Então, continue caminhando neste caminho.

As coisas podem ficar mais difíceis e mais em certas, mas será ainda mais difícil para quem está totalmente paralisado. Mas também vale dizer que não estamos aqui dizendo para você se ocupar no sentido de se distrair ou se manter em estado de negação sobre tudo que está acontecendo no mundo. 

Tudo era fora, nada era dentro
undefined

A quarentena também escancarou a dificuldade de muitos em não saber lidar com com a sua realidade interna.

Seja consigo mesma ou dentro do seu lar, com as pessoas mais próximas. Tudo que se vivia e fazia sentido era fora, era com outras pessoas, era para os outros verem, era contando com a opinião de quem te conhece mais superficialmente. 

E se é tão difícil lidar com quem você é ou convive de forma mais íntima, este pode ser justamente um período oportuno para rever essas relações. 

O sabático não programado
undefined

No final vida é a história que contamos para a gente mesmo. Então porque não se perguntar: " o que eu faria naquele sabático que eu sempre sonhei, com um único detalhe de que não posso sair de casa?"

Nós acreditamos que tenha muito maquiador que antes de tudo isso estava se perguntando: "se eu tivesse tempo eu faria..." Porque não se refazer essas perguntas agora?

Enquanto a gente fica pensando em como será o dia de amanhã, será que eu o alguém da minha família ficará doente, como será voltar atender... estamos colocando toda nossa energia num sentimento de preocupação onde não temos controle nenhum sobre as respostas para essas perguntas.

Já quando você pensa: "porque não começo a fazer..." Você retorna para o lugar onde tem um mínimo controle.

E não precisa fazer, fazer, fazer todo dia, o dia todo. Não, pode ser um pouquinho, pode ser nos dias que você está se sentindo bem.

Em um momento que eu estou livre e realmente quero fazer alguma coisa, porque não investir no único ativo que eu tenho certeza que eu terei depois de tudo isso que sou eu mesma? A gente não sabe como as coisas serão, o que vai sobrar, como será o futuro, mas eu sei que o que eu invisto em mim mesma sempre estará comigo. 

Por exemplo, este blog que você está lendo neste momento é filho da quarentena. Era um daqueles projetos que sempre estava na lista de  coisas que a gente queria fazer, mas nunca tinha tempo suficiente para isso. Foram dias e dias e horas e horas para colocar o esqueleto, a estrutura do blog no ar.

Mas foi uma alegria incrível, porque não é um projeto que a gente consegue fazer início meio e fim, o blog se constrói infinitamente a cada novo post, mas é o tipo de projeto que já existia na nossas cabeças e corações há muito tempo e finalmente conseguiu ganhar vida. 

Talvez essa seja uma boa forma de decidir quais projetos passaram pelo crivo do sim ou não nesse período. A invés de olhar para todas as oportunidades que estão pipocando na sua timeline o tempo todo, que tal olhar para os projetos, livros, cursos, habilidades que você já quer aprender/ aprofundar já faz muito tempo? 

O que dentro da sua carreira como maquiador que você sempre quis estudar mais, colocar em prática, melhorar, e nunca fazia antes por falta de tempo?

Suas fotos estão tratadas da forma que você gostaria?
Estão organizadas?
Os seus posts estão tão bacanas?
Quanto você acha que eles poderiam ser?
Você está usando o melhor das plataformas seja ela Instagram, YouTube, blog?

E de novo, nada aqui é para ser uma obrigação, mas se eram projetos que já estavam na sua cabeça, porque não aproveitar o momento para colocá-los em prática?

Afinal, quando tudo isso terminar quem conseguir posicionar sua marca de forma mais estratégica, vai conseguir sair na frente.

Oportunidades únicas
undefined

Você já parou para pensar o seguinte: se você está tendo tempo "sobrando" agora, é possível que os profissionais que você admira e sempre quis entrar em contato também estejam. Então este é um momento ótimo para você começar a construir ou ampliar a sua rede de contatos. 

Essa pode ser uma oportunidade única de você ser respondido por alguém que sempre colocou numa posição de "inalcançável".

Já imaginou que interessante seria iniciar conversas que em outros momentos, com todo aquele ruído que estávamos acostumados, seriam muito mais difíceis de acontecer? 

E claro, mandar uma mensagem interessante pode aumentar e muito as suas chances de ser notada e respondida.

E no curso O  Business da Maquiagem a gente ensina tudo, até com direito de modelos de mensagens prontas para você só adaptar e mandar.

Essa oportunidade incrível de fazer perguntas interessantes, pedir opiniões, colocar a cara no sol, e receber respostas de profissionais que você não imaginaria que te responderiam. 

A dança dos 7 véus
undefined

Entre as incertezas, ansiedade e insegurança, a quarentena também nos mostrou a quantidade de desculpas que a gente usa  no nosso dia a dia, se escondendo por trás dá velha e boa frase : "ah,  mas eu não tenho tempo para isso". 

E agora que arrancaram todos esses véus nós nos sentimos peladas, sem saber mais como nos justificar ou como encarar a verdade, que no no fundo não queremos fazer aquilo, não temos coragem ou não é a nossa prioridade. 

Tem coisas que a gente fica enrolando para começar, para criar um novo hábito porque é difícil para caramba. Por exemplo, começar a programar os seus conteúdos semanais nas suas redes sociais. Até pegar no tranco e fazer parte da sua rotina, vai ser difícil mesmo.  na melhor do que aproveitar o momento quando se tem mais tempo para começar a fazer isso.

Então se você sempre quis ter uma consistência nas redes sociais, pensar na sua cliente, como você pode ajudá-la,que tipo de conteúdo seria interessante, qual formato -  texto, foto, vídeo etc. - este pode ser um momento precioso para pensar tudo isso, tomar decisões, começar a colocar em prática, e levar isso para sua vida pós pandemia de uma forma muito mais eficiente, quando você achar o seu jeito de fazer.

Se agora você tem tempo, porque não aproveitá-lo para testar, errar, mudar, observar o que funciona o que não funciona. Se para você é melhor programar os conteúdos na segunda, no meio da semana ou no domingo.

E se você quer ter acesso banco de legendas incrível, banco de imagens e um calendário de postagens exclusivo, faça sua inscrição no curso O  Business da Maquiagem.

Como estamos reforçando durante todo este post, sem pressão. Faça o curso se fizer sentido para você e se crescer na sua carreira já fazia parte dos seus planos.

E aí: ócio ou produtividade?
undefined

Que tal os dois?

Acreditamos que o melhor termometro para decidir o que fazer ou não neste período é olhar para si mesmo, para sua vida pré-pandemia e pensar no que você já tinha interesse e gostaria de fazer.

O que você nunca ouviu falar antes, não conecta e você quer se comprometer só pra ocupar o tempo, talvez valha a pena deixar pra depois. 

Quer continuar essa conversa? Vem assistir o vídeo dessa semana que a gente faz um exercício mental para lidar com esses dias difíceis.




Viva um dia após o outro.
Cuidem-se. Por dentro e por fora.
Olhem para dentro. 

Curta os dias de luta e os dias de glória, porque eles virão. 

E conte com a gente. 

Um beijo. (:

@profissao.maquiador